A campanha aconteceu na manhã de quarta-feira, 28, na Praça da Matriz de São José, denominada de “Queimar não é legal!”, na qual servidores da SEMMA distribuíram panfletos e orientaram a população sobre os riscos da prática ilegal.
“Eu como agricultura tenho que ser um referencial no combate as queimadas, mesmo por que nós sofremos também com esse problema”, disse Claudia Fatiane.

Com a chegada do verão, a prática da queima de lixos e pastagens se torna bastante comum, mas essa ação além de ser nociva à saúde, é um crime ambiental previsto na Lei 015/2013, artigo152, do código ambiental municipal, alertou o secretário Adalberto de Moraes Filho.

“Hoje damos início a esta ação de prevenção as queimadas junto com nossos parceiros. Para que as pessoas não queimem lixo ou pastagens, porque além de agredir o meio ambiente, a fumaça provoca acidentes, prejudica a saúde das pessoas e é um crime ambiental previsto em Lei”, destacou.

A ação contou com a participação da Defesa Civil realizado testes de glicemia e aferição de pressão, das artesãs do projeto “Mãos que Criam” da SEMICS, Tiro de Guerra, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil e SEMADA.

Fonte: RedePará
Foto: Ascom/Castanhal